BLOGGER TEMPLATES AND TWITTER BACKGROUNDS

sexta-feira, 20 de novembro de 2009

Palavras gastas




As palavras estão gastas...restou a dor
No frio imenso de vida vazia
No silêncio...do tempo sem cor
Gastámos as horas...a alegria

No horizonte longo da saudade
Nas lágrimas de esperas...sem fim
No meu rosto triste...sem idade
No amor gasto...amor que não vivi

No meu tempo...no meu corpo
No silencio eterno...no meu coração
Nas palavras...que já dizem pouco
No tempo que escorre...das minhas mãos

No meu rosto...sombras já serenas
Amor perdido...saudade e dor
Está gasto...vive de amargura e penas
É noite...noite do meu amor

43 comentários:

  1. Passei para deixar um abraço e desejar um excelnte dia pra vc.

    Bom dia!

    beijooo.

    ResponderEliminar
  2. Haverá sempre possibilidades enquanto houver saúde, vida, ou algum tipo interno de energia que conceda liberdade, pois é de grande valor a liberdade atrelada a saúde que podemos ter.

    Costumo dizer que de nada adianta o maior dos amores, a realização do maior de todos os sonhos, repletos de muito dinhiro, se não tivermos liberdade para agir.

    Qualquer um que esteja aprisionado sobre uma cama padecerá de absolutamente tudo, até mesmo de seus sonhos mais profundos.

    É por esse motivo -que no bom sentido- brigo pela prática esportiva, pela alimentação saudável, repouso adequado, e aos pensamentos otimistas.

    A vida é curta...
    E se há liberdade...
    O resto corre-se atrás.


    "Não alcançamos a liberdade buscando a liberdade, mas sim a verdade. A liberdade não é um fim, mas uma consequência".

    Léon Tolstoi.

    ResponderEliminar
  3. Muitas vezes quando as palavras se gastam e o amor é verdadeiro, o silencio diz muito...um beijo, otimo final de semana.

    ResponderEliminar
  4. Simplesmente maravilhoso, ao ler este genial poema, senti nela a frescura na escrita e no pensamento de Floreba Espanca.
    Essa sua trasmissão de sentimentos é forte, o descreve de uma forma muito sentida.
    É bem verdade que os dias, os meses os anos vão passando por nós, e nem sempre os sabemos aproveitar, gozando o amkor que Deus nos deu para sermos felizes.
    Adorei.
    Um abraço amigo, cá deste longínquo oriente, mas que perto se encontra da poetisa amiga através de seus maravilhosos poemas.

    ResponderEliminar
  5. às vezes deixamos que as palavras digam sempre a mesma coisa, ficam gastas ficam cinzentas e não mais acendem aquela chama.

    ResponderEliminar
  6. E muitas vezes são sinais que passam despercebidos...
    Uma verdade triste, mas escrita de forma tão linda!
    Obrigada pela visita a um dos meus blogs.
    E uma perguntinha de sagitariana para outra sagitariana: já está chegando a data do niver... qual é?
    Tenha um lindo fim de semana!
    Beijos

    ResponderEliminar
  7. Hoje eu vim matar a curiosidade dessa sonhadora. Sempre achei que fosswe outra amiga.
    Vejo que não.
    Seu blog é lindo, seus poemas maravilhosas..
    Tudo aqui tem poesias e romance,
    Me apaixonei por este sonho de blog.

    É um encanto só.
    Não me arrependi. espero continaur e começar uma linda amizade.
    Sandra

    ResponderEliminar
  8. Oi amiga,

    vim te deixar um beijo e desejar um lindo fds!

    ResponderEliminar
  9. Tantas vezes gastamos e gastamos aiinda mais as palavras....e insistimos em destruir tudo por palavras
    um abraço tulipa

    ResponderEliminar
  10. Olá Sonhadora, passando para te desejar um bom fim de semana. Sempre bela tua ecrita...
    Quanto a dúvida com relação ao selinho:
    Clikas em cima da imagem e seleciona a opção salvar como. A imagem será salva em um arquivo no teu pc. Depois colocas a imagem como fazes com as que estão postadas, so que na opção imagens. Se ainda tiver dúvida podes me escrever.
    Um grande abraço.
    RosanAzul

    ResponderEliminar
  11. ROSASOLIDÃO. ADOREI O TEU BLOG! ADORO TODA ESTA VIDA ,IMPRESSA NA FIGURA DOS GATINHOS, QUE MOSTRA UM POUCO DA MENINA-MULHER QUE HÁ EM TI.ESTOU DELICIADA A OLHAR OS "BICHANOS"...MAS ISSO NÂO ME AFASTOU DE COMENTAR O TEU POEMA. ESTILO PARNASIANISTA,NAS QUATRO QUADRAS, DE FORMA REGULAR, COM PREOCUPAÇÔES ESTÉTICAS. A VELHA-SEMPRE-NOVA TEMÁTICA DO AMOR, QUE , PARA NÓS ,POETAS , É SEMPRE FONTE , MAIS DE TRISTEZA QUE DE FELICIDADE.ADOREI!
    BEIJOS DA LUSIBERO

    ResponderEliminar
  12. Passei para agradecer tua visita
    e deixar abraço
    ótimo fim de semana


    beijinhos abstrato

    ResponderEliminar
  13. Voltei para te convidar para um desafio.
    Vá ao meu blog:
    Imagens Etc e Tal

    Fica bem, curta bem o fim de semana!
    Beijos

    ResponderEliminar
  14. Gosto desta ideia: que o amor é uma forma de conversação em que as palavras agem em vez de serem faladas ...

    Abraço.

    ResponderEliminar
  15. No horizonte longo da saudade
    Nas lágrimas de esperas...sem fim
    No meu rosto triste...sem idade
    No amor gasto...amor que não vivi


    lindíssimoooooooooo...Parabéns amigaaaaaaa

    Agradeço sua visita ......Beijos na alma!

    ResponderEliminar
  16. Lindos versos, linda está sua página de entrada, adorei.

    Eu não esqueci um só de todos os meus amigos aqui, e hoje retorno, depois de muito trabalho com o nosso Site, com os 1000 Sonetos, agora poderei estar ao lado de todos , matando as saudades, que se fazem presente ao presente momento,
    passa lá no meu cantinho, tem,
    NATAL
    com carinho, Efigênia

    ResponderEliminar
  17. Minha querida amiga
    Obrigada pela visita...e pelo carinho.
    Um beijo

    ResponderEliminar
  18. Lis
    Obrigada pelas suas palavras...sempre gentís.
    Um beijo

    ResponderEliminar
  19. Everson
    Obrigada pela presença e pelas palavras carinhosas de sempre.
    Um beijo

    ResponderEliminar
  20. MACAU BANGKOK O MAR DO POETA
    Obrigada pela visita e pelas palavras de elogio...que não mereço.
    Um Beijo

    ResponderEliminar
  21. Magia da Noite
    Obrigada pela visita.
    Quando as palavras se gastam.....
    Um beijo

    ResponderEliminar
  22. EternaApaixonada
    Minha querida amiga
    Obrigada pela visita, ainda bem que gostou dos meus escritos...são da alma.
    O meu niver é:13 de Dezembro.
    continuarei a segui-la, gostei muito.
    Beijos

    ResponderEliminar
  23. Sandra
    Muito obrigada pela visita e pelas palavras carinhosas.
    Também vou segui-la
    Um Beijo

    ResponderEliminar
  24. Eu
    Minha querida amiga
    Um bom fim de semana também para si e obrigada pela visita.
    Um Beijo

    ResponderEliminar
  25. Abstrata
    Obrigada pela presença.
    Um beijinho

    ResponderEliminar
  26. Tulipa
    Obrigada pela visita
    As palavras gastam-se... com o tempo.
    Um beijo

    ResponderEliminar
  27. Este lindo poema fez com que me recordasse de um outro que gosto muito que é também dos meus autores eleitos e, que também versa sobre as palavras gastas, o qual transcrevo.
    São ambos os poemas muito sentidos de dor e desamor e, como isso dói, também o sinto, sinto o meu peito rasgado pela dor, sangra de tanto amar que nem sei dizer...


    "Já gastámos as palavras pela rua, meu amor,
    e o que nos ficou não chega
    para afastar o frio de quatro paredes.
    Gastámos tudo menos o silêncio.
    Gastámos os olhos com o sal das lágrimas,
    gastámos as mãos à força de as apertarmos,
    gastámos o relógio e as pedras das esquinas
    em esperas inúteis.
    Meto as mãos nas algibeiras e não encontro nada.
    Antigamente tínhamos tanto para dar um ao outro;
    era como se todas as coisas fossem minhas:
    quanto mais te dava mais tinha para te dar.
    Às vezes tu dizias: os teus olhos são peixes verdes.
    E eu acreditava.
    Acreditava,
    porque ao teu lado
    todas as coisas eram possíveis.
    Mas isso era no tempo dos segredos,
    era no tempo em que o teu corpo era um aquário,
    era no tempo em que os meus olhos
    eram realmente peixes verdes.
    Hoje são apenas os meus olhos.
    É pouco mas é verdade,
    uns olhos como todos os outros.
    Já gastámos as palavras.
    Quando agora digo: meu amor,
    já não se passa absolutamente nada.
    E no entanto, antes das palavras gastas,
    tenho a certeza
    de que todas as coisas estremeciam
    só de murmurar o teu nome
    no silêncio do meu coração.
    Não temos já nada para dar.
    Dentro de ti
    não há nada que me peça água.
    O passado é inútil como um trapo.
    E já te disse: as palavras estão gastas.
    Adeus."

    Eugénio de Andrade

    Bjo de muita Luz

    ResponderEliminar
  28. Rosana
    Obrigada pela visita, sempre apreciada.
    O teu selinho já o postei, obrigada pela explicação.
    Bom fim de semana
    Um beijo

    ResponderEliminar
  29. Maria
    Obrigada pela visita, e pelas palavras bonitas.
    Adoro gatos...tenho paixão poe eles.
    Um beijo

    ResponderEliminar
  30. Eterna apaixonada
    O seu blog é uma maravilha
    Continuarei a visitá-la.
    Bom fim de semana
    Um beijo

    ResponderEliminar
  31. Manuel
    Obrigada pela visita
    O que temos no peito sai em forma de poesia.
    Um beijo

    ResponderEliminar
  32. O silêncio vale ouro, a palvra vale prata. Então, em certos momentos, melhor ficar em silêncio.Bjs

    ResponderEliminar
  33. MARIA L. BÓZOLI
    Obrigada pela visita
    Vou continuar a segui-la.
    Um beijo

    ResponderEliminar
  34. Efigênia
    Obrigada pela visita e pelas palavras.
    Vou continuar a visitar o seu cantinho.
    Um beijo

    ResponderEliminar
  35. Luz
    Lindissimo poema de Eugénio de Andrade,muito belo.
    A solidão faz brotar palavras em forma de poesia.
    Obrigada pela visita.
    Um beijo

    ResponderEliminar
  36. Elzenir
    Obrigada pela visita e pelo carinho.
    Um beijo

    ResponderEliminar
  37. Oi Sonhadora..
    As vidas prosseguem mesmo distantes...Novas palvras serão também gastas um dia..Mas o que temos de amor nunca será desgastado nem pelo tempo..
    Beijos..

    ResponderEliminar
  38. "É noite...noite do meu amor", é uma bela esperança, diante das gastas palavras e sentimentos. Minha Flor, seu blog está cada vez mais bonito. bjs

    ResponderEliminar
  39. Ricardo
    Vidas distantes são solidão...amor só é amor quando são dois.
    Um beijo
    Sonhadora

    ResponderEliminar
  40. Cynthia
    Obrigada pela tua presença, e pelas palavras...que são palavras, e não numa folha que fia em branco....estas ficam.
    Um beijo
    Sonhadora

    ResponderEliminar
  41. Olá, querida Sonhadora.
    Estava curiosa para conhecê-la. Te localizei ao acaso, através do blog da amiga Sandra Andrade, blog da "Curiosa", aliás, um doce de pessoa. Sempre muito amável e gentil.
    Sabe, as pessoas que convivo, fora da blogosfera, costumam me chamar de sonhadora, chegando às vezes a ficar indóceis com meu lirismo, jeito de falar, mas, tenho certeza, de que gostam de tudo que falo, afinal, são meus amigos. Além do que, aprndi a levar a vida com muito humor. Sou capaz de fazer as pessoas rirem, e de quando em vez, consigo rir de mim mesma.
    E quando percebo que uma pessoa está triste, faço o que posso para fazê-la sorrir.
    Seu poema minha querida, é de rara beleza.Profundo, que transmite dor, dissabor, melancolia, solidão.
    Entendo, que, enquanto estivermos vivendo, tudo poderá acontecer.
    A vida foi feita para ser vivida, e dela, poderemos extrair o melhor para nossa mente, corpo e alma.
    Nós colorimos nossa vida do nosso jeito, e caberá a nós a escolha das cores.
    Hoje, aprendi a escolher as mais alegres,vibrantes, reluzentes, mesmo estando um tanto quanto triste, por algum motivo.
    Sou tida com a eterna romântica e não pretendo modificar meu jeito de ser.
    Gosto de fazer amigos, cativar as pessoas, dar e receber carinho. Hoje, posso dizer que sou uma pessoa feliz, não obstante os problemas da vida.
    Sendo assim, passei aqui, no seu cantinho mágico, para lhe dizer que você é maravilhosa, inteligente, capaz, e de muito bom gosto.
    Doravante estarei acompanhando seus passos, e tecendo comentários.
    Tenha uma ótima semana,
    Muitos beijos perfumados no seu coração de poetisa

    ResponderEliminar
  42. Olá, sonhadora.

    Vim aqui reler este teu lindo poema, e desejar-te uma noite tranquila.

    Beijinho.

    Gil

    ResponderEliminar

Amigos são velas acesas ao fundo da escuridão
alumiando o caminhode volta...a presença doce e
serena numa noite de tempestade...são o abraço
suave da vida...palavras ditas muitas vezes em
silêncio aquecendo a alma e o coração.

Um beijinho carinhoso a todos que por aqui passam.
Sonhadora