BLOGGER TEMPLATES AND TWITTER BACKGROUNDS

quinta-feira, 28 de junho de 2012

Lá...no fundo do nada


Lá...nesse lugar do nada...minha alma voará solta na imensidão
Em translúcida serenidade...branca e leve...em solitária alegria
Sem lembranças do tempo passado...com uma rosa presa na mão
Voarei nas asas do vento suave...fecharei os olhos à melancolia

Lá...nesse lugar incerto onde não há tempo...voarei serena
Cruzarei as mãos sobre o meu peito...adormecerei em paz
Entre as sombras feitas de instantes...deixo a imagem terrena
Caminharei solta e livre...para o lugar onde o meu corpo jaz

Lá...no fundo do labirinto...nas margens dos sonhos perdidos
Submersa no cansaço da noite...vaga minha alma só e errante
Nas horas sombrias dos longos dias...na loucura dos sentidos
Lá...onde a solidão persiste...partirei no lamento dum instante

Lá...onde a ausência doi...onde o silêncio é um grito mudo
A eternidade é o regaço onde me deito...a luz que me veste
Os meus destroços são gestos esquecidos...abismo profundo
Lá...no vazio da morte...minha triste sombra de mim se despe

Lá...nesse lugar sem rosto...onde vagueiam as almas errantes
Na solidão do tempo...no fundo do nada...na noite sem fim
Onde caminho sem rumo...despojada de todos os instantes
Lá...onde cansada me deito...irão repousar os restos de mim

Lá...onde os meus sonhos voaram...os anseios adormeceram
O tempo deixou de ser tempo...caminhando em passos lentos
Para o fim do fim...perdida na distância...nas cinzas do tempo
Presa em lembranças...dos desejos que no meu corpo viveram

Lá...no fundo da memória...há um silêncio gritando vazios
Partidas sem regresso...gestos mudos...sem corpo nem alma
Desenhando no meu rosto o entardecer...os teus lábios frios
Gelados como a noite escura...desertos como a madrugada

121 comentários:

  1. Querida amiga Rosa,

    " Lá...no fundo do nada" Tantos gritos, ecos d'alma rodeados de sensações e sentimentos. Regressos.


    Beijos com carinho querida .

    ResponderEliminar
  2. Tanto há e pode haver nesse lá..no fundo do nada...LINDA poesia!beijos,chica

    ResponderEliminar
  3. ... a ausência doi e o silêncio, um grito mudo... transcende toda uma alma poética! Lindo!
    Bjs. Célia.

    ResponderEliminar
  4. Sabes?, poeta
    La no fundo
    De todos os fundos
    Por mais fundo
    Que seja
    Não há distância suficiente
    Que não possa ser vencida
    E se dê
    Desse fundo, a subida
    Basta querer
    Acredita, neste meu dizer

    ResponderEliminar
  5. Extremamente belo na sua fria tristeza.
    Beijo e uma noite tranquila
    Graça

    ResponderEliminar
  6. Rosa, boa noite!
    "Lá...nesse lugar do nada...", há um coração que precisa de emergir com a força dos ventos!

    Beijinho,
    Ana Martins

    ResponderEliminar
  7. Lá e em todos os lugares que passares seguirás amando e sendo amada.
    Um grande bj querida amiga

    ResponderEliminar
  8. Sonhadora, a tristeza é sempre o recomeço. É a raiz forte que sobreviver a floresta.Beijos no coração!

    ResponderEliminar
  9. Belíssima inspiração! Não me canso de admirar suas poesias!
    Gd beijo

    ResponderEliminar
  10. Sonhadora querida
    Passando para agradecer o carinho da sua presença e suas lindas palavras.
    Vim saborear o seu maravilhoso poetar. Inspirada!
    Amei! Uma ótima quarta feira bem harmoniosa.
    Beijos floridos
    Gracita

    ResponderEliminar
  11. Querida amiga, seus poemas leio e releio, são maravilhosos, mágicos. Beijocas

    ResponderEliminar
  12. AHHHHHHHHHHHHHHHHHHH, TU INSPIRACIÓN CALA!!!
    BESOS

    ResponderEliminar
  13. Olá, amiga. Bom dia! Saudades! Desculpe a falta. Problemas! Más estou de volta. Belos versos! Vc sabe como tocar nosso coração com tanta inspiração. Um lindo dia! Obrigada pelo seu carinho. Bjos!

    ResponderEliminar
  14. Estou encantada com a profundidade do sentimento aqui escrito, tenho que tirar o chapéu pelos seus belos inscritos que tocam lá no fundo de nossa alma! beijos linda amiga☻

    ResponderEliminar
  15. Uma forma maravilhosa de ver esse "lá", onde não há melancolia, onde o eu se despe,sítio de sonhos e memórias! Adorei! Bjs

    ResponderEliminar
  16. O recomeço, é a evasão da tristeza e o início de uma renovada alegria.
    O Amor, feliz ou melancólico, tudo supera.

    Beijos

    SOL

    ResponderEliminar
  17. Poema e ilustração em impressionante harmonia, Sonhadora. Parabéns!

    ResponderEliminar
  18. Rosa Solidão
    Tenha cuidado
    Veja onde põe sua mão
    Para seu dedo não ficar magoado!

    Lá no fundo do nada
    Estará lugar vazio
    Numa fresca madrugada
    Refresca o pasto no poisio!

    Onde sua alma voará
    A caminho da liberdade
    Com certeza a encontrará
    No paraíso da boa vontade!

    Boa quarta-feira para você, amiga Sonhadora,
    um beijinho, e muitos sonhos lindos.
    Eduardo.

    ResponderEliminar
  19. Lá onde cansada te deitas, onde a tristeza não te abandona, existe também um coração cheio de amor aquecendo a alma.

    Beijinho e uma flor

    ResponderEliminar
  20. Como sempre, me encanto quando passo por aqui. Escreves magnificamente.

    Beijo

    ResponderEliminar
  21. Minha querida, como não comentar tão intenso e sidéreo poema?
    Só com versos assim:

    Lá, na plenitude, de um mundo sideral,
    Do sagrado fogo, do amor e do encanto,
    Dos desejos d’alma, do celeste abrigo...

    Onde, no carinho, soberano e imortal,
    Vagam gloriosas luzes, não tem pranto,
    É teu mundo, sem pecado e sem castigo...

    Beijos, beijos.

    ResponderEliminar
  22. é lá no fundo do dada que se inicia o principio de tudo
    bjs

    ResponderEliminar
  23. Rosinha

    Nunca deixas de me surpreender com teus poemas a que dou o nome de gritos de dor sublimes!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  24. Sempre bom passar por aqui, Rosa.O seu poema é maravilhoso.Beijinhos.

    ResponderEliminar
  25. Que a alegria da vida seja transbordante em meio aos lamentos e no seu devido tempo tudo se renove. bjos e linda noite.

    ResponderEliminar
  26. oi Rosa...seu poema revela tudo que guardamos dentro de nós...como jóias preciosas...mas não passam de pedras falsas...damos valor demais aos sonhos...e depois:"Lá...no fundo da memória...há um silêncio gritando vazios
    Partidas sem regresso...gestos mudos...sem corpo nem alma
    Desenhando no meu rosto o entardecer...os teus lábios frios
    Gelados como a noite escura...desertos como a madrugada"

    eu amei seu poema...vc é grande demais Poeta!

    deixo meu carinho...

    Zil

    ResponderEliminar
  27. Amiga mais que querida!!! O seu comentário me deixou emocionada. Muito obrigada pelo carinho.
    Sei que tenho ido pouco aos blogs pois estou n'outras partes, mas sempre que dá passo por aqui e me delicio neste espaço de belas palavras e imagens sempre escolhidas com o coração.
    Meu carinho e beijinhos...

    ResponderEliminar
  28. Oi Sonhadora

    Me lembrei da canção de Roberto Carlos:

    "Além do horizonte deve ter, algum lugar bonito p'ra viver em paz...", espero que que tenha e que não seja o nada.

    Beijos, poetisa mais querida!

    ResponderEliminar
  29. Oi Rosa
    E vamos recordando nossas ilusões e amores e sempre fica os vazios quando não há finalização feliz!
    Poesia Rosa voce é poesia pura rs
    lindo lindo
    um abraço

    ResponderEliminar
  30. Olá!Boa noite! ...
    ...sempre esperarmos por isso: a reviravolta no terceiro ato...encontrar lá, o que não achamos cá...às vezes focamos tanto em achar nosso final feliz que não aprendemos a ler os sinais, a diferenciar entre quem nos quer e quem não nos quer, entre os que vão ficar e os que vão nos deixar.Talvez seja você sozinho recomeçando, ficando livre para algo melhor no futuro. Talvez o final feliz seja só seguir em frente. Ou talvez o final feliz seja isto: saber que você nunca perdeu a esperança, nem lá e nem cá!”
    Obrigado pelo carinho da visita!
    Boa noite de quarta e boa quinta feira!
    Beijos

    ResponderEliminar
  31. ...quanta tristeza embora
    poética vejo aqui.

    tomara seja só uma dor
    passageira!!

    o amor não pode nos fazer sofrer.

    bjs, minha linda flor!

    ResponderEliminar
  32. Rosa,sempre muito lindas as tuas inspirações!bjs e meu carinho,

    ResponderEliminar
  33. É incrivél a tua escrita, forte inspiração sempre!
    Muito lindo querida Rosa
    Bjs

    ResponderEliminar
  34. Lá no fundo da memória devem existir memórias de outros tempos, outras emoções.
    Um abraço

    ResponderEliminar
  35. Que poesia linda amiga... uma delícia ler-te!
    Bjinhos no ♥

    ResponderEliminar
  36. Por vezes é necessário mergulharmos bem la no fundo!Lá no âmago da nossa alma!É la que apesar dos pesares reencontramos os nossos sonhos!

    Gosto de te ler!
    Adoro de viajar aqui!

    Beijos, linda poeta

    ResponderEliminar
  37. Ola Rosa,
    O silencio onde a poesia
    fala a alma
    e me remete a tanto
    a chegada como a partida.
    Lido, adorei.
    Beijos

    ResponderEliminar
  38. Oi Rosa,

    Sempre muito bom ler seus poemas! Agradável à nossa alma cansada das inutilidades de hoje em dia.
    Lá no fundo do nada partidas sem regresso ....
    Lindo!

    Beijos

    Leila

    ResponderEliminar
  39. Olá, querida amiga,
    és rosa da cor do amor,
    és flor de poesia,
    alma, coração e dor,
    és fado, vida e emoção! :) Obrigada pelas palavras carinhosas... deixo-lhe um grande beijinho e que o sol lhe sorria!

    ResponderEliminar
  40. Este lugar sem rosto..., impressionante este poema! Parabéns! Um abraço, Yayá.

    ResponderEliminar
  41. Boa noite minha querida Rosa!
    Vejo um encantamento grande com seu poetar...Palavras que movem o poeta nos deixando sempre com á alma em busca de mais sonhos...
    bjs minha flor !

    ResponderEliminar
  42. em um vazio sem nada
    realmente não terá nada
    pra você sai disso
    levanta e da a volta
    linda noite bjs

    ResponderEliminar
  43. Rosa-sonhadora, querida!
    Tudo bem?
    Maravilhoso poema!
    Penso que mesmo um copo vazio está cheio de ar. Onde o 'nada' se apresenta, ainda pode ser um 'tudo', depende do ângulo que vemos ou nos permitimos ver.

    Grande beijo e ótimos dias!

    ResponderEliminar
  44. Quantas saudades eu sinto
    quando fico ausente por motivos alheio a minha vontade.
    o importante é que essa fase passa tenho esperança
    na renovação ,e certeza de um amanhã com muita alegria ,
    mais beleza com uma visão perfeita desse mundo.
    Precisamos ter esperanças e seguir com certeza
    de grande vitória.
    Serei ousada o suficiente para enfrentar todos os obstaculos
    com fé e esperança .
    Agradeço de coração sua linda amizade tenho certeza
    que tudo voltará ao normal na minha vida.
    Beijos no seu coração.
    Com carinho da afilhada.
    Evanir.

    ResponderEliminar
  45. Lá...no fundo do nada...onde os sentires se perdem na escuridão.
    Beijito.

    ResponderEliminar
  46. Uma Maravilha...........
    ...............
    ...os anseios adormeceram
    ...caminhando em passos lentos
    ...nas cinzas do tempo
    ...dos desejos que no meu corpo viveram

    Beijo

    ResponderEliminar
  47. E talvez seja nesse fundo do nada que essa alma encontrará a paz tão sonhada e tão desejada...beijos de bom dia pra ti amiga.

    ResponderEliminar
  48. Hola amiga Rosa!

    Lindo demais!!!
    Retratou muito bem estes lugares por onde transitam nossos desejos, anseios, medos, nossa alma liberta.

    Bjs.

    ResponderEliminar
  49. As tuas palavras chegam a mim, embrulhadas de magia e beleza pura! Tu és uma poetisa que nos cativa pela enorme sensibilidade que deixas respirar nos teus lindos versos.

    Um abraço de brisa marinha

    ResponderEliminar
  50. Querida amiga Sonhadora!

    Lá no fundo do nada
    procuro e não encontro
    na solidão da madrugado
    é longo o meu desencanto

    Beijinho,
    José.

    ResponderEliminar
  51. OI ROSA!
    TE SUPERANDO!
    AINDA BEM QUE SÃO SÓ VERSOS, ESTÁS AQUI...
    MAS, QUE TUA ALMA FEZ UMA BELA VIAGEM ATÉ O FUNDO DELA MESMA PARA ESCREVER, AH, ISTO FOI.
    ABRÇS
    http://blogsdelagente.com/lazurus/2012/06/05.don.agustin-y-su-perro-concurso-de-cuentos.

    ResponderEliminar
  52. lá no fundo de nada onde alguém se perde

    beijinho

    ResponderEliminar
  53. Olá.
    Seu blog é muito legal,conteúdo interessante e muito bem escrito.
    Parabéns.
    Até mais

    ResponderEliminar
  54. Lá...nesse lugar do nada , existe a poeta que dá a tudo lugar e transforma , magistralmente , o nada em tudo .

    Beijo carinhoso , Rosa ,
    Maria

    ResponderEliminar
  55. Nesse lugar existe uma poetisa q sabe transfornar sentimentos com muita maestria.

    beijos amiga!

    ResponderEliminar
  56. Querida lá neste lugar há toda a poesia do mundo para enfeitar tua alma.
    Encontrar a paz é encontrar felicidade.
    Felicidades! Bjs Eloah

    ResponderEliminar
  57. Mesmo que tudo em ti silencie quando partires minha amiga, a tua poesia há de gritar por tempos e tempos, teus versos são sementes que nos ensinam a legendar silêncios...

    Deus te abençoe imensamente.

    ResponderEliminar
  58. Amiga querida!
    Você escreve muito bem e como é bom ler o que você escreve!


    Lá...nesse lugar do nada...minha alma voará solta na imensidão

    Em translúcida serenidade...branca e leve...em solitária alegria

    Sem lembranças do tempo passado...com uma rosa presa na mão

    Voarei nas asas do vento suave...fecharei os olhos à melancolia

    Beijos!

    ResponderEliminar
  59. Lá é um lugar tão longe, quanto a alma esta do corpo.
    Um poema intenso e comovente.
    Bj imenso, minha amiga-poeta tão querida

    ResponderEliminar
  60. Há tanto nesse fundo, o lá é bem aqui dentro da gente.

    Belo poema.

    Bjos.

    ResponderEliminar
  61. Lá para os finais do nosso tempo partiremos levando connosco apenas quanto de bem e de bom fizemos.
    As riquezas não passarão para esse lá nem compram nenhum lugar de respeito ou de destaque.

    Os seus poemas transportam-me em meditação para esses tempo que caminha para mim.
    Não adianta fazer-lhe fintas nem jogos de distracção porque a nossa hora está marcada.

    ResponderEliminar
  62. Olá Rosa querida,

    Um poema que impressiona por sua intensidade.
    Sempre belos os seus poemas.

    Beijo.

    ResponderEliminar
  63. Buscar a profunda nadidade
    Voar por esta imensidão
    Sem fim
    Infinita
    Na mais profunda solidão
    Tecendo o poema de uma saudade
    Atroz
    Com uma rosa na mão
    Cada verso derramado nos caminhos
    Da eternidade
    Perdidos para sempre nesse mundo
    Sem bordas
    Mas o grito do coração
    Pulsando nas rimas do poema
    Tece em filigrana murmurada
    Estrofes de versos apaixonados
    No penúltimo verso osculado
    Pelo beijo ainda que gélido
    Nos lábios ressentidos
    Em profunda reminiscência
    Do amado
    O feche de ouro
    Deste poema mui belo
    Mais um tesouro dos sonhos
    Devassos
    Levados aos confins do lirismo
    Em profundos delírios poéticos
    Escrito no solo do uni-verso
    Do Nada.

    Luiz Alfredo - poeta

    ResponderEliminar
  64. Um excelente final de semana pra ti minha amiga, repleto de poesias,,,flores e muito carinho...beijos e beijos.

    ResponderEliminar
  65. Minha amiga, um poema que impressiona, uma
    realidade que todos/as acabaremos por passar...
    Como sempre a sua sensibilidade vai à profundeza
    de tudo o que faz parte da nossa pssagem
    por esta vida.
    Intenso...Muito Intenso...
    Beijinho
    Irene

    ResponderEliminar
  66. Lá....talvez encontraremos as respostas....

    Belo poema!

    Bjos

    ResponderEliminar
  67. Talvez o verso seja um lugar incerto
    (sem tempo)

    Talvez a memória seja um espaço de reencontro
    (dos tempos)

    "... um silêncio gritando vazios
    Partidas sem regresso...gestos mudos..."


    Bjo.

    ResponderEliminar
  68. O vazio, o silêncio, o desencontro, o desamor, apesar da tristeza, são apenas palavras dispostas em tão lindos versos, em teus belos poemas. Que mais que tristes dividimos contigo esta beleza! bjs

    ResponderEliminar
  69. Talvez esse lugar desconhecido apague as memórias de tristezas e permita o riso. Sua sensibilidade é encantadora. Bjs.

    ResponderEliminar
  70. Amiga Rosa:
    Lá... no fundo do nada, pode ser que haja tudo o que procuras.
    Tão lindo e tão triste este teu belo poema.

    beijinhos

    ResponderEliminar
  71. Rosa

    Do do silêncio, uma alma amargurada, mais se convence, o mundo ser nada. A beleza do poema está no modo como a soubeste conduzir num terreno, fértil enquanto díficil.
    O próprio leitor deve fazer ums cuidadosa abordagem.
    Beijos

    ResponderEliminar
  72. Querida amiga hoje eu vim agradecer o carinho de sua presença no meu cantinho, assim que poder virei com mais calma.
    Um abençoado fim de semana.
    Abraço amigo
    Maria Alice

    ResponderEliminar
  73. Vem escutar a música da noite
    Vem sentir a vida num piscar de olhos…

    Bom fim e semana

    Mágico beijo

    ResponderEliminar
  74. Profundo e lindo, nos levando a refletir.... Obrigada pelo carinho e pela presença amiga, sempre constante! Segunda-feira, dia 25 de junho,
    terei postagem nova!
    Um final de semana iluminado!
    Abraço fraterno e carinhoso!
    Elaine Averbuch Neves
    http://elaine-dedentroprafora.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  75. O nada que é tudo... como diria Fernando Pessoa. Um bjo

    ResponderEliminar
  76. A alma se prolongará para além da morte... e que seja para viver em pleno!

    Beijinho, sonhadora, de uma sensibilidade profunda e muito comovente!

    ResponderEliminar
  77. e o nada pode ser tudo.

    bom fim de semana.

    um beij

    ResponderEliminar
  78. Cadapequena parte de nós guarda um turbilhão de lembranças e de dores...Bjos achocolatados flor

    ResponderEliminar
  79. Lá... no fundo do nada que estão escondidos muitas surpresas e sentimentos. Lindo esse texto. Beijinhos.

    ResponderEliminar
  80. Amiga lá no fundo ficam muitas coisas guardadas...
    Beijo Lisette.

    ResponderEliminar
  81. Boa noite querida Rosa, o que dizer deste poetar magnífico? Um show poético escrito por tua sensibilidade da Alma. Parabéns, beijokas e um ótimo final de semana com carinho

    ResponderEliminar
  82. "Lá onde a ausência doi onde o silêncio é um grito mudo
    A eternidade é o regaço onde me deito a luz que me veste!"

    Tirei esse trecho pois é como estou me sentindo nesse exato momento...bjinhos carinhosos

    ResponderEliminar
  83. Passando para me emocionar com sua poesia. Lá no fundo a gente sabe tem um turbilhão de sentimentos no coração dos poetas! Bjs.

    ResponderEliminar
  84. Eu só venho deliciar-me com a tua poesia. Não comento:)!
    Bjo

    ResponderEliminar
  85. Amiga Rosa do fundo da sua alma saem poemas maravilhosos, sentidos e belos.
    Bom domingo e uma excelente semana.
    Beijinhos
    Maria

    ResponderEliminar
  86. Oi Rosinha meu amor, eu pensava que já tinha comentado este lindo poema , mas não sei o que se passou que não o vejo aqui.
    Mas também não interessa muito, é uma maneira de voltar novamente , minha querida obrigada pelo carinho dedicado, que a vida te seja leve como uma pluma, com muita saúde, paz e amor beijocas...

    ResponderEliminar
  87. "lá..."
    quantos desses lugares que giram, como peixes num aquário sem rota ou destino, existem apenas para nos recordar dos outros, dos lugares que, festim de coral, ensinam o silêncio?

    beijinho, querida sonhadora!

    ResponderEliminar
  88. .

    .

    . urge . emergir . porque a palavra . essa . há tanto coroa a volatilidade da poesia .

    .

    . um beijo meu .

    .

    .

    ResponderEliminar
  89. A paz chega ao mundo da poesia. É uma glória terrena. Do além-mar, vejo versos serenos, tão lindos que transformam em melancólicas belezas plenas. É com alegria que vivo todas as palavras que voam aos ecos na imensidão.

    ResponderEliminar
  90. há sempre algo que nos faz caminhar...
    uma braço
    tulipa

    ResponderEliminar
  91. Meu Deus, que divina poesia! A solidão da noite inspira alma partir com o afago do amor, enfim, amor! abraços

    ResponderEliminar
  92. Uma bela semana pra ti minha amiga,,,cheia de flores e poesias...beijos.

    ResponderEliminar
  93. Uau!
    Que poesia linda, simplesmente eu ADOREI!
    Linda semana poética e feliz para ti!
    Um beijo em seu coração.

    ResponderEliminar
  94. Ah!Minha querida Rosa!

    Só você para tirar tanta beleza das dores e do sofrimento da alma!Versos sempre belíssimos!!Escritos com alma e sangue!
    Beijos e meu carinho!
    Tenha uma ótima semana!

    ResponderEliminar
  95. Olá!

    Um vale de sentimentos, parece tão distante, no entanto está as vezes dentro da gente.

    bjão!

    ResponderEliminar
  96. Rosa,
    Deixo um beijo e flores
    para sua semana.

    ResponderEliminar
  97. Boa tarde, Rosa. Me deu vontade de chorar quando li a sua poesia tão linda, tão vindo das entranhas.
    A solidão não será contigo, não fará sintonia, nesse ou em outro lugar, você nas ceu para sentir e viver a beleza dos sentimentos, ainda que em suas nuances!
    Um beijo na alma, e fique na paz!
    Linda poeta, tudo de bom, sempreeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee!

    ResponderEliminar
  98. Vem escutar a música da noite
    Vem sentir a vida num piscar de olhos…

    Boa semana

    Mágico beijo

    ResponderEliminar
  99. Rosinha

    Cá...onde te leio e me deslumbro sempre!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  100. Mas enquanto estás cá, goza a vida...
    A tua poesia nunca é alegre, mas é sempre bela.
    E magnífica.
    Querida amiga, tem uma boa semana.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  101. Tua poesia me agrada tanto como o mar. Beijo

    ResponderEliminar
  102. Um voo triste, mas bonito!
    Beijos, uma semana!

    ResponderEliminar
  103. Ola querida! Lindos versos como sempre!
    Uma ótima semana!
    Beijosss

    ResponderEliminar
  104. Retribuindo tua visita e carinho no meu blog, vim deixar-te beijinhos e desejar uma deliciosa noite.

    ResponderEliminar
  105. "Lá...no fundo da memória...há um silêncio gritando vazios
    Partidas sem regresso"

    Querida Rosa, amiga!
    Lá como cá, no fundo da memória, resta o que presta ... o que é puro e por isso belo, mais nada.

    Beijinho

    ResponderEliminar
  106. Lá... o embalo nas asas leves de um vento... será...

    Bjos

    ResponderEliminar
  107. Um belo dia pra ti minha amiga querida...beijos e beijos.

    ResponderEliminar
  108. "Lá...nesse lugar incerto onde não há tempo...voarei serena
    ...adormecerei em paz"
    Sabes minha querida Rosa,hoje a tua poesia embora para alguns seja muito triste, porque a morte ronda as tuas palavras, para mim traz uma certa magia quase de segurança incerta( paradoxo!) Mas entendes.Sem tempo, teremos todo o tempo e da amargura dos infortúnios voaremos na serenidade da paz!Concerteza já viste o que ela representa para mim. É o meu refúgio na companhia da nossa solidão, do nosso silêncio.
    Tão lindo tudo o que escreves.Mas hoje excedeste tanto, tanto a tua poética encantadora!
    Nunca te quero dar os parabéns. Estão implícitos em tanto que te venho dizendo!
    Toda a felicidade do mundo, querida amiga, com serenidade e paz!
    Terno abraço

    ResponderEliminar
  109. Lá que tu escreves muito bem , escreves!!! versos amargos ou não, és uma Poetisa, irmã da fatalidade , da desgraça, da noite ...e da outra senhora ...que tão bem conheces!!!

    Beijinhos carinhosos e sem espinhos;))))

    ResponderEliminar
  110. Lá no fundo existirão sempre os sonhos, aqueles que alimentam as almas sensíveis... lindo poema Rosa.
    beijinho
    cecilia

    ResponderEliminar
  111. E agora, como dizer-te sem me repetir, que adoro as tuas poesias?
    Bjs

    ResponderEliminar
  112. Querida amiga,
    Muito belo seu poema.
    Encantador!

    Beijos e ótima semana!

    ResponderEliminar
  113. Passei para uma visita.
    Deixo o meu beijito.

    ResponderEliminar
  114. "Lá onde os meus sonhos voaram..."

    Aromas, sons e cores ficaram

    o mar, a serra, a árvore rejuvenescida
    neste instante e eu...

    A música do entardecer e sua beleza já nascida...
    a luz do esquecimento da partida
    E as mensagens ocultas ficaram...

    para teu deleite e teu conforto...

    te digo gosto demais deste abrigo.

    Obrigada,

    Maria luísa

    ResponderEliminar
  115. Minha amiga do coração tenho estado distante da internet por vários motivos mais saiba que você e muitos outros vivem para sempre dentro de mim como num sonho que jamais quero acordar..A Evanir é como você especial de minha vida onde aprendo que na dor se cresce se domina se vive um amanhã que tudo espera..Creio em milagre e este milagre mora dentro de cada um de nós é só acreditar que a vida é maior que a morte assim como o amor é maior que todo o universo de luz.

    Te quero muito amiga vc mora aqu bem pertinho de mim

    Beijo no coração

    ResponderEliminar
  116. Boa tarde minha querida . Passando para deixar um beijo . Adorei a sua poesia e lá no fundo do nada de uma poeta como vc , há um tudo de uma alma que se revela . Beijo com carinho

    ResponderEliminar
  117. Lá onde moram todos nossos ais,lá onde o amor faz suas façanhas,mas lá no fundo do fundo renasce a esperanças de coisas belas e fundas.
    Belo trabalho amiga.
    Um carinhoso abraço de paz e luz.
    Beijo.

    ResponderEliminar

Amigos são velas acesas ao fundo da escuridão
alumiando o caminhode volta...a presença doce e
serena numa noite de tempestade...são o abraço
suave da vida...palavras ditas muitas vezes em
silêncio aquecendo a alma e o coração.

Um beijinho carinhoso a todos que por aqui passam.
Sonhadora