BLOGGER TEMPLATES AND TWITTER BACKGROUNDS

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

Morri ontem meu amor...


Morri ontem meu amor...vesti de cinza o meu corpo noite
Percorri os farrapos dos meus sonhos...amordacei os gestos
Vesti o olhar de estrelas cadentes...tentei enganar a morte
Prendi nas mãos a penumbra...caminhei sobre os meus restos

Morri ontem meu amor...docemente fechei as mãos ao cansaço
Caminhei sem mim...serena deixei correr todas as lágrimas
Adormeci no esquecimento...perdida entre o tempo e o espaço
Despi da noite o luar...desfolhei as rosas...bebi  as mágoas

Morri ontem meu amor...o crepúsculo venceu a madrugada
Meu olhar tocou a mágoa...o meu corpo frio afagou a morte
Enlaçou nas mãos a eternidade...caminhou rumo à alvorada
Despido de ternura...adormeceu sereno nos braços da noite

Morri ontem meu amor...tão cansada de ser...tão nua...tão noite
Tão perdida de estar...tão ausente de viver...tão despida de sentir
Folha solta ao vento...nuvem negra vagando na sombra da morte
Por entre rosas...por entre cardos...deixa-me meu amor partir

Morri ontem meu amor...despida da dor que me cobre o corpo
Perdida dos sonhos que teci...rasgando os silêncios que gritei
Num tanger de viola...num sussurro quase mudo...quase rouco
Na minha alma quase branca...na eternidade que esperei

Morri ontem meu amor...no aconchego do teu corpo ausente
Envolta na solidão...ficou a lembrança duma lágrima perdida
Poisa em mim a noite...a noite negra...tangendo um canto dolente
Num murmúrio em silêncio...chamo por mim...choro pela vida

114 comentários:

  1. Lindíssimo,Rosa!Belos teus versos! um beijo,tudo de bom,chica

    ResponderEliminar
  2. Sentido e com o toque que somente você minha Rosa Rainha tem!Bjos!

    ResponderEliminar
  3. versos que falam de morte..
    como uma forma gritante de se libertar dessa vida angustiante..
    desse querer atormentado pela ausência..

    bjs.Sol

    ResponderEliminar
  4. Seus poemas são tristes, sentidos e lindos.Beijos

    ResponderEliminar
  5. Olá, Rosa.Lindo amiga! Gosto muito dos seus versos. Tristes e profundo! Tocam o coração. Bjos carinhosos e obrigada pela visita. Bom fim de semana!

    ResponderEliminar
  6. Tudo que se quer é a vida, a pulsar apesar de tudo. Um abraço, Yayá.

    ResponderEliminar
  7. MINHA LINDA!
    VC ARRAZA SEMPRE NOS SEUS POEMAS E SUA FORMA DE POSTAR...LINDOSSSSSSSSSS

    ResponderEliminar
  8. Essa morte anunciada, no silêncio da madrugada, traz sempre a escrita do novo dia.

    Belísimo poema!

    Beijo!

    ;)

    ResponderEliminar
  9. Quando a poeta tece a rima
    em profunda escuridão
    caminha na sua morte
    em pálida solidão
    gélido fica meu ser
    treme meu coração
    meu cameleão mudou de cor
    minha águia abriu
    seus olhos de trovão
    com esta trova de pétalas
    mortas
    vagando na imensidão
    da morte
    suas retinas se iluminaram
    de relâmpagos enluarados
    e reminiscências poéticas
    o crânio de Byron
    a taverna iluminada
    por uma lamparina ambarina
    aquela mariposa atordoada
    e aquele verso
    de Álvares de Azevedo.

    Poeta Luiz Alfredo

    ResponderEliminar
  10. bom dia minha querida


    obrigado pelo teu carinho.

    dia feliz


    beijos!!!

    ResponderEliminar
  11. Notável e Estimada Poetiza de sonho:
    Não! Apesar do poema ser fabuloso e extraordinário do seu sentir lindo e puro, é óbvio que a morte está longe de si.
    Aliás, jamais perdoaríamos a Ele.
    É divinal e sublime no que escreve com encanto e ternura.
    Beijinhos amigos transparentes e cristalinos.
    Com respeito pela sua magia poética.
    Sempre a admirá-la imenso.
    Agradecido pelo carinho no meu blog que adorei.

    pena

    Bem-Haja, poetiza.
    Fantástico.
    Atenção: Nem, sempre que venho aqui tenho receptividade, desculpe a minha sinceridade.
    Sabe, também gosto que comentem os meus humildes pensamentos e sentimentos que a minha modéstia me leva a expressar, pois, não são tão fabulosos e perfeitos como os seus. Admito, mas...também gosto, sabe? Fica à sua consideração, percebe?
    Com costante estima gigantesca.

    pena

    ResponderEliminar
  12. Que maestria de encantos e solidão... Lindos teus versos, Sonhadora. Meus cumprimentos! http://rose-sousacoracaodefera.blogspot.com/

    Lindíssimo! Beijo.

    ResponderEliminar
  13. Olá,querida Rosa!!!

    Versos belissimos,mas tão tristes minha linda!!!
    Beijos pra ti com carinho!

    ResponderEliminar
  14. Sonhadora querida, faça-nos o favor de renascer. você nos faz muita falta. Beijos!

    ResponderEliminar
  15. Linda amiga, teus poemas são lindos.Puro sentimento, mas gostaria de te ver cantando versos de amor plenos e sorridentes.Deixe a solidão de lado e venha nos encantar, como fazes lindamente, por caminhos alvissareiros e felizes.
    Mil flores para você e um tapete de estrelas para brilhar no teu caminho.Bjs Eloah

    ResponderEliminar
  16. Apesar dos pesares da vida, a felicidade sempre ronda a nossa porta, só é preciso olhar o lado belo da vida.Em cada ponto da natureza o Criador nos convida a ser feliz...

    Agradeço sua visita pelo meu aniversário. Fiquei feliz.
    Beijos.

    ResponderEliminar
  17. oi minha querida,

    essa morte doída de amor,
    que você tão deliciosamente triste
    descreve,
    me encanta...

    Num murmúrio em silêncio...chamo por mim...choro pela vida

    perfeito minha linda!!!

    beijinhos

    ResponderEliminar
  18. A cada dia que passa vamos sempre morrendo um pouquinho...
    Cansaços, incertezas,angústias, são pedaços de sofrimento que apressam o "nosso morrer..."
    Beijo amiga, como sempre nota dez!!

    ResponderEliminar
  19. Morri ontem meu amor...no aconchego do teu corpo ausente
    ----------
    Um morrer solitário uma vez que os carinhos não passavam de 'sonhos'.
    --------
    Felicidades
    Manuel

    ResponderEliminar
  20. Um dos mais lindos que você já fez. Juro, deu vontade de abraçar você.

    ResponderEliminar
  21. No aconchego do seu corpo ausente...isto é muito dolorido e profundo minha amiga,que na sua poesia tem um charme especial.Voce é impar neste estilo,gosto de ver como inspiração.
    Minha admiração com meu carinhoso abraço de paz e luz.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  22. Minha querida amiga:
    Um lindo poema, um lamento triste.

    beijinhos

    ResponderEliminar
  23. Belissimo Rosa! Sim minha querida, morremos um pouco a cada dia que passa, a cada momento que pesa, a cada noite de solidão que se rasga sobre nós. Como te entendo minha amiga, como te entendo. Um grito rouco e mudo como tão bem escreves.
    Desfolho aqui as rubras rosas para que sobre elas caminhes rumo ao novo dia de sol e luz.

    Beijo imenso de luar tecido

    ResponderEliminar
  24. Apesar de tristes é profundo! Toca no coração. Mais um lindo poema.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  25. Boa noite, querida amiga.

    Lindo!!
    Parece letra de música.

    Beijos.

    ResponderEliminar
  26. Oi Rosa! Passando para agradecer a honrosa visita e o gentil comentário, bem como, apreciar este belo poema, com ênfase para à estrofe abaixo:

    Morri ontem meu amor...tão cansada de ser...tão nua...tão noite
    Tão perdida de estar...tão ausente de viver...tão despida de sentir
    Folha solta ao vento...nuvem negra vagando na sombra da morte
    Por entre rosas...por entre cardos...deixa-me meu amor partir

    Beijos,

    Furtado.

    ResponderEliminar
  27. Minha amiga querida...
    Obrigado pelas palavras carinhosas... mas você pode mudar o template do blog, pois sempre virei visitá-la.

    Beijos ternos

    Edson

    ResponderEliminar
  28. ..ah!

    ...morres nos braços de teu amado...feliz És!

    Beijos Poetisa

    Bom fim de semana

    ResponderEliminar
  29. Morri ontem meu amor...no aconchego do teu corpo ausente

    Ahhh Poetaaa...!! Lindo demaisssss...!!

    "Alma Exposta"
    Poetas Poemas e Poesias.

    ResponderEliminar
  30. Morri ontem meu amor...no aconchego do teu corpo ausente

    Ahhh Poetaaa...!! Lindo demaisssss...!!

    "Alma Exposta"
    Poetas Poemas e Poesias.

    ResponderEliminar
  31. Rosa, querida! quantas mortes há num corpo? Não importa! Só assim renascemos.
    Belíssima essa dor.
    Bj imenso e super fds

    ResponderEliminar
  32. Ah, Sonhadora!
    Que importa essa morte... se a vida renasce na intensidade dos teus versos.

    O meu abraço carinhoso,

    Véu de Maya

    ResponderEliminar
  33. Se choras pela vida minha querida Rosa,então vive-a e sorrir, só depende de ti... ou... Sempre me emocionas minha, e espero ansiosamente por setembro, que desta vez será intenso e poderemos nos abraçar por muitos mais minutos... isso é vida amiga... somos...podemos, se assim quisermos. Um final de semana com muita VIDA e um beijo ternurento em teu coração!

    PS: segunda feira festa na Ilha... 2 anos de renascimento, espero por ti!

    ResponderEliminar
  34. Olá, sou um autor; estive por aqui lhe visitando e, digo-lhe de passagem, gostei muito do blog, tanto que já sou seu seguidor. Dê-me a honra e visitei o meu! Quem sabe, minhas obras lhe agradem!
    Um abraço,
    J.R.Viviani
    http://vendedordeilusao.blogspot.com

    ResponderEliminar
  35. Olá, vim convidar vc apara ver as novidades em meu blog,espero vc por lá.
    Muito obrigado
    Neinha

    ResponderEliminar
  36. Doce, inspirado e melancólico.
    Amo seus poemas.
    Bom fim de semana!
    Beijinhos.
    Brasil
    °º♥

    (⁀‵⁀,)
    ¸`⋎´
    ¸.•°`♥

    ResponderEliminar
  37. A solidão dos dias nos consome, nos faz morrer um pouco a cada dia...beijos querida e um belo final de semana pra ti.

    ResponderEliminar
  38. Divinamente lindo, como tudo que escreves, um beijo minha amiga

    ResponderEliminar
  39. Divinamente lindo, como tudo que escreves, um beijo minha amiga

    ResponderEliminar
  40. Sua solidão é mote de grandes poemas... Cada qual mais belo do que o outro. Abraços

    ResponderEliminar
  41. Amiga Rosa Solidão,
    Para ter a certeza
    Porque temos razão
    E gostamos de beleza
    Que ontem não tenha morrido
    Que seja só imaginação
    Não tenha, tristemente, acontecido
    Este seu lindo poema de inspiração
    Coração que por amor anda perdido!

    Bom fim de semana, para você, sempre junto do amor, e dele nunca perdido.

    Um beijo.

    ResponderEliminar
  42. Sempre o mesmo lamento amiga, como te sinto...

    Tudo o que um sonho precisa para ser realizado
    é alguém que acredite que ele possa ser realizado.

    Bom fim de semana
    Beijo

    ResponderEliminar
  43. Minha querida, quantas vezes morremos ou precisamos morrer pra restar um pedacinho da gente pra continuar. Quantas vezes, deixamos nossas lágrimas secarem depois de uma noite, pra no amanhecer darmos um sorriso dizendo estamos bem, estamos vivas...quantas vezes morremos pras ilusões, pros sonhos que não se realizaram...e quantas vezes ainda mais vamos precisar de morrer.bjim.

    ResponderEliminar
  44. Rosa minha querida amiga
    Sempre triste e profundo como a uma solidão nos transforma.

    Beijinho e uma flor

    ResponderEliminar
  45. Rosa,poesia comovente,muito bonita e apaixonada!Sou fã dos teus poemas!bjs e minha amizade!

    ResponderEliminar
  46. Morremos de amor todos os dias minha flor!
    seu poema eleva-me e me faz querer viver pra poder morrer de amor rs
    beijinhos abraços tudo de muito melhor pra voce.

    ResponderEliminar
  47. Morremos a cada instante,podemos morrer de felicidade ou de intensos sentimentos tristes na nossa alma.
    beijos tenhas um lindo final de semana.

    ResponderEliminar
  48. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  49. Uau, sensacioanl! Você escreve maravilhosamente. Lindos versos. Sem dúvida me servem de inspiração. Cativanete.

    Infelismente eu só poderei entrar e tualizar tudo no dia de domingo, então minhas visitas e posts serão mais escassos, mas, porfavor, quando postar algo me chame.

    Abraços!

    http://paulobouvier.blogspot.com/2012/02/spike-fera.html

    ResponderEliminar
  50. Minha poetisa querida, afinal a morte chama ainda que isso nos pareça um insulto.
    Quero ler-te em vida para que depois continue lendo-te sob teu leito de mármore.
    Nas lembranças ficarás eternizada, embora que melancolicamente, nas tuas palavras que ficaram, nos poemas, teu legado.
    Continuarás viva. Sim, apesar de toda dor, todo luto e de toda lágrima.
    Mas a morte não será o fim, mas a passagem, a transformação da natureza carnal para o infinito.
    A frieza da anfitriã ossuda e sua foice não calarão a poetisa e os corações que seus poemas escutar.
    Um abraço afetuoso beijos, flores e minha admiração.

    Num último adeus, as lágrimas rolando
    Beijo agora, a pálida face da minha rosa,
    Olho para trás, ermo, e a alma chorando,
    Adeus! – murmuro – Minha via dolorosa!

    ResponderEliminar
  51. Lindo!
    De facto, pode morrer-se vivendo... Nestes casos, a vida há de ser capaz de superar a morte,
    sempre.

    Um beijo

    ResponderEliminar
  52. oi amiga
    uma maravilhosa noite na presença de Deus, bjs e um grande abraço

    ResponderEliminar
  53. Minha madrinha e poetisa amada,seus poemas são lindos muito mais que isso são divinos.
    Amada me perdoe a demora em voltar no seu blog.
    Espero logo estar um pouco melhor e voltar como era antes.
    Se bem que o tempo só vai nos corrói sem piedade mais da luta só foge o mal lutador.
    Te amo muito.
    Um feliz Domingo beijos da sua afilhada.
    Evanir.

    ResponderEliminar
  54. Vamos morremos aos pouquinho todos os dias.Triste e belo, como eu gosto.

    Beijinhos, querida e bom fim de semana.

    ResponderEliminar
  55. Vir aqui é mergulhar em um mar de emoções profundas.
    Belos versos, como sempre.
    Bjs
    Bom domingo.

    ResponderEliminar
  56. Coisas da alma poética: o olhar sobre a morte, envolto em pura beleza e liberdade. Sonho de sonhar, sair, libertar-se. É, minha amiga, tua alma, como a minha está sempre a sonhar. Sonhemos, pois, com este sonho, em utópicas visões do tudo que queremos e o nada que exigimos a não ser o sonho de ser e amar.
    Bj grande no teu coração.

    ResponderEliminar
  57. "Morri ontem meu amor...vesti de cinza o meu corpo noite2

    um belíssimo primeiro verso que marca a profunda melancolia que o poema contém

    Bjo.

    ResponderEliminar
  58. O poema me traz este sentimento de morrer viva. De morrer amando. De morrer querendo viver, e chamando a vida e o amor.
    beijo

    ResponderEliminar
  59. todos os nossos morreres em cada traição da febre e da utopia...

    beijinho, querida amiga sonhadora!

    ResponderEliminar
  60. Quantas veredas há na vida de cada ser humano e quantos dias existe em nossa existencia????
    Minha amada amiga eu guardo os momentos como unicos e deixo a vida fluir como mensageira de novidades..

    Te quero muito Rosa preciosa...Beijo na alma

    ResponderEliminar
  61. todos os dias morremos um pouco.

    o poema está nostálgico, mas nem por isso menos belo.

    bom domingo

    beij

    ResponderEliminar
  62. Cada dia morremos um pouquinho,
    Seu poema sempre lindo,
    porem sempre muito triste,


    Beijos

    ResponderEliminar
  63. Olá Sonhadora

    O Farol solicita a tua presença amiga.

    Esperamos por ti.

    Beijinhos de

    Argos, Tétis e Poseidón

    ResponderEliminar
  64. Minha amiga vamos morrendo ao longo da vida pelas agruras que surgem no nosso caminho. Sempre brilhante e a tocar com a sua sensibilidade o meu coração.
    Bom restinho de domingo e uma excelente semana.
    Beijinhos
    Maria

    ResponderEliminar
  65. Olá Sonhadora,

    Se puderes e quiseres, passa pelo "Farol", há lá uma coisita para ti!

    Abraço grande

    ResponderEliminar
  66. Boa Noite
    Todos os dias nós morremos um pouco do que somos e renascemos outra parte do que sonhamos.

    Se de um lado nos despimos do que vivemos e somos, do outro aprendemos o valor das coisas em que acreditamos e parece que diariamente a vida tem outra dimensão.

    ResponderEliminar
  67. Poesia linda apesar de triste. SEus versos nos toca a alma.
    Bjinhoss amiga XD

    ResponderEliminar
  68. Morri ontem meu amor ... Rosinha, cada vez te sinto mais viva! Beijinho com carinho.

    ResponderEliminar
  69. TERNURA TODA FRATRENAL NOSSA,SAUDADES DOCÊ E DE SEUS ESCRITOS!

    HUGS AND SMACKS

    REGINA E RICARDO

    VIVA A VIDA
    TEM POST RECÉM SAÍDO DEL FUENO!

    ResponderEliminar
  70. Olá! Te encontrei no Blog "A Viagem", da Evanir, já estou te seguindo e te convido a conhecer meu blog e seguir também!Muito obrigada pelo carinho! Excelente início de semana! Bjãozão no coração! Elaine Averbuch Neves
    http://elaine-dedentroprafora.blogspot.com/
    http://www.dihitt.com.br/elaineaverbuch
    http://twitter.com/@elaineaverbuch

    ResponderEliminar
  71. Oi!
    Poesias tristes,textos lindamente escritos.Parabéns!

    Feliz semana! Beijos!!

    ResponderEliminar
  72. Madrinha Querida.
    Uma feliz semana beijos no coração da sua afilhada.
    Evanir.

    ResponderEliminar
  73. QUERIDA AMIGA AGRADEÇO A TUA VISITA E O COMENTÁRIO TÃO GENTIL, OS TEUS LINDOS VERSOS TÃO SOFRIDOS ME ENCHERAM OS OLHOS DE LÁGRIMAS, SÇAO TRISTES MAIS BELOS,UM ABRAÇO CARINHOSO CELINA

    ResponderEliminar
  74. Uma morte sonhada na angústia de uma ausência sofrida.
    Um abraço e uma boa semana

    ResponderEliminar
  75. Mais um belo e intenso poema, querida amiga sonhadora...
    A vida prega-nos muitas partidas. Temos que ter força e coragem para seguir em frente.

    Beijinhos e uma boa semana!

    Mário

    ResponderEliminar
  76. obrigada, Rosa

    pelos suas palavras, sempre!

    e

    como comentar poemas de amor?

    lendo, sempre

    um abraço

    manuela

    ResponderEliminar
  77. Triste e lindo minha querida...
    Doce seja sua semana minha querida amiga, beijinhos
    Valéria

    ResponderEliminar
  78. Hoje vim aqui especialmente para deixar-lhe um abraço bem apertado e agradecer seu carinho.

    Belo poema!
    Bjs!

    ResponderEliminar
  79. Morre-se sempre: certeza absoluta!!!
    Mas pode-se quase desfalecer por
    amor...e ressurgir com todo o
    esplendor...
    A Rosa é uma sábia no trabalhar
    com as palavras, fá-las seguir em
    várias direcções, é uma gratificante
    perturbação.
    Beijinhos, minha amiga querida.
    Irene

    ResponderEliminar
  80. Minha querida

    ...'meu corpo noite'..Excelente analogia. Sabe como me admira a facilidade como emprega e faz suas estas palavras com que escreve os seus versos, no mais profundo cariz romântico (noite,lua,morte).

    O Fado, música de fundo, transporta-nos para esse ambiente sofrido e, ao mesmo tempo, mágico.

    Beijinhos

    Olinda

    ResponderEliminar
  81. "Vesti meu olhar de estrelas cadentes..." que belo poema sentido amiga.
    Sim e muitas vezes morremos para depois renascermos mais sábios.Mais fortes.Mais vivos.

    Um beijo grande


    Maria

    ResponderEliminar
  82. Sorri para a vida sempre! Adorei...


    beijos

    ResponderEliminar
  83. Querida amiga

    Muito de nós morre
    quando um amor se vai.
    Saudade do que
    foi vivido...
    Saudade do que
    poderia ser vivido...


    Que sempre existam
    sonhos a habitar teu coração.

    ResponderEliminar
  84. Como sempre cheio de dor, porem maravilhosamente lindo. Bjos achocolatados

    ResponderEliminar
  85. Muito lindo, Rosa querida!

    Não há como não se emocionar ao ler seus belos, mas nostálgicos poemas.

    Beijo.

    ResponderEliminar
  86. Vim deixar um beijo minha Rosa Rainha!

    ResponderEliminar
  87. Oi Sonhadora querida

    com tanto sentimento e beleza que você coloca em seus versos, gostaria de vê-la cantar a alegria, que com certeza está aí à espreita e espera de um espacinho.

    Um beijo, poetisa linda e talentosa

    ResponderEliminar
  88. As sementes sempre morrem para renascer, Rosa.Todos morremos um pouquinho cada Dia, na renovação do amanhã.
    O Amor e a Poesia não são parentes afastados das tristes sinas de Amantes.
    Belíssima abordagem do teu sentir.

    Beijos

    SOL
    http://acordarsonhando.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  89. Minha querida Rosa,
    "Morri ontem..."
    ...mas cada vez que nos brindas assim tu vives cada vez mais e mais intensamente.
    Sejas folha ou noite, em ti mesmo o que é triste tem aqueles contornos de beleza inconfundíveis. A tua melancolia é sempre um fado enternecedor
    E obrigada pela poesia que lá deixaste. Simplesmente igual a ti.Um encanto.

    Abraço. Rosa!

    ResponderEliminar
  90. Morremos todos os dias um pouco.
    Magnífico poema, como sempre. És uma poeta inesgotável, que eu adoro.
    Beijos, querida amiga.

    ResponderEliminar
  91. Todos nós, todos os dias morremos um pouco; cansamo-nos de ser, pois a dor é muita às vezes. Há dias porém em que renascemos, a vontade volta e chamamos de novo pela vida. O amor, esse queremo-lo sempre mesmo quando ele é tão doído, amiga! Lindo como sempre...nostalgico como a vida, sofrido como as nossas almas nos dias em que a tristeza não as deixa. Mas...há sempre um começar de novo...há sempre um novo dia...há sempre a esperança. Um beijinho e parabéns!
    Emília

    ResponderEliminar
  92. Rosinha meu amor, tenho sido uma amiga ausente mas sou fiel, apenas tenho tido o meu marido doente e sem saber o que tem e os médicos cada vez são de pior qualidade os velhos já são farrapos.
    Beijinhos de luz e muita paz

    ResponderEliminar
  93. Hoje superastes tudo o que até aqui tinhas escrito.
    Este grito ficou em mim.
    Obrigado.

    ResponderEliminar
  94. Perante o teu belo lamento triste, deixo um beijinho grande.

    ResponderEliminar
  95. Que coisa linda! Seus textos são cheios de poesia, muito lindos! Parabéns!
    Eu realmente estou gostando muito de passear por aqui!
    Uma linda e (se ainda for possível) inspirada noite!
    Lembranças
    Ange.

    ResponderEliminar
  96. Um dia repleto de paz e muito carinho pra você minha amiga querida...beijos e beijos.

    ResponderEliminar
  97. Amiga, obrigada pelos parabéns deixados em minhas páginas em FESTA!!!
    Abraços

    ResponderEliminar
  98. Mesmo no corpo ausente, mesmo na solidão, morrer nos braços do amor que vive em nós, é reconfortante...

    Lindo minha amiga
    beijinhos
    cvb

    ResponderEliminar
  99. Amiga amada,

    Sei bem o que sente ao escrever a morte dentro da solidão. Não precisamos extamente viver a falta, muitas das vezes é a falta que vive e nesse momento morremos por dentro... Também gosto imenso de poder ler a tua alma. Um beijo no coração. Kiss!! Kiss!!

    ResponderEliminar
  100. Querida Rosinha
    Que lindo poema! Mas tão triste... quase senti uma lagrimita...

    Muito obrigada pelo lindo selinho que tão gentilmente ofereceste á minha «CASA». Já lá está publicado, não sei se viste...
    E obrigada pelos parabéns, também.

    Tudo de bom para ti. Beijinhos

    ResponderEliminar
  101. A fénix quando morria, passado algum tempo, renascia das próprias cinzas…
    Há um paralelo no teu poema com o sol, que morre todos os dias no horizonte para renascer no dia seguinte………não existe morte! Um beijo pela noite

    ResponderEliminar
  102. Parabéns Rosa
    Merecido seu premio no Farol amiga
    Sempre beijos prá ti...M@ria

    ResponderEliminar
  103. Uma voz que fala pós-morte, ainda assim fala, clama,conta... e tem vida, como tantas as vidas que reconstruímos depois de tudo, depois de...

    Beijinho, Sonhadora!
    Ótimos dias!

    ResponderEliminar
  104. Você sempre arrasando com seus versos carregados de sentimento que bom que eu tenho o privilégio de te visitar e me embebedar com suas palavras. bjs bom carnaval!voltarei somente depois da quarta-feira de cinzas.

    ResponderEliminar
  105. .

    .

    . um poema.recordação .

    .

    . de coração para coração .

    .

    . um beijo meu .

    .

    .

    ResponderEliminar
  106. Deixando um carinhoso abraço minha amiga e desejando que esteja bem e com paz no espirito.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  107. Morreu ontem para acordar hoje com sensualidade fenomenal.
    Cadinho RoCo

    ResponderEliminar
  108. Não poeta, não morreste não
    Apenas te acontece
    uma ausência
    que tua alma esmorece
    e te leva
    a ver a morte por dentro
    Não poeta, não morreste não
    mas é belo o teu lamento

    ResponderEliminar
  109. Em teus sentidos versos,
    morremos nós um pouco...
    bjs

    ResponderEliminar

Amigos são velas acesas ao fundo da escuridão
alumiando o caminhode volta...a presença doce e
serena numa noite de tempestade...são o abraço
suave da vida...palavras ditas muitas vezes em
silêncio aquecendo a alma e o coração.

Um beijinho carinhoso a todos que por aqui passam.
Sonhadora