BLOGGER TEMPLATES AND TWITTER BACKGROUNDS

segunda-feira, 20 de agosto de 2012

Perdi-me no tempo...


Perdi-me no tempo e caminhei sem mim...à chuva e ao vento
Amordacei o corpo no silêncio da noite e aquietei o vulcão
Desfiz-me em cinzas nas chamas apagadas do sentimento
Entristeci a boca nos teus beijos ausentes sabendo a solidão

Andei perdida na noite...sem tempo certo para a mim voltar
Nos meus olhos tristes de flor do deserto onde a ternura matei
Na imensa solidão dos dias...nesta partida sem nunca chegar
Caminho com os pés rasgados por entre as rosas que sonhei

É na noite que as horas morrem...vazias a escorrer da minha mão
Neste rio fundo que em mim dorme...na noite que por mim chora
No Inverno que gela o meu corpo...no breu que vela esta solidão
Deito-me nua...rasgo os sonhos e prendo os gestos nas demoras

É no meu corpo que guardo os fantasmas...que adormeço o sonho
Nessa nudez sem roupa...num silêncio branco de rosas e lamento
No meu rosto envelhecido...vestindo as cores mortas de Outono
Num murmúrio de adeus à morte me entrego num sopro de vento

Nos meus frágeis braços vazios...guardarei a imensidão da dor
Entre a aurora e o crepúsculo...invento a solidão despida de ti
Na imensidão da noite fria...descanso as mãos prenhes de amor
Nas cinzas que arrefeceram...do fogo que adormeceu em mim

A ausência é um mar revolto sobre o meu corpo adormecida
Num leve rumor de asas...num silencioso sopro de vento norte
Tecendo em mim um colar de ilusão...quase morte...quase vida
Bebendo essa luz esmorecida na penumbra do meu corpo noite

112 comentários:

  1. Rosa,
    As suas palavras são sempre intensas, sempre sentidas duma forma que não deixa ninguém indiferente.

    Beijo :)

    ResponderEliminar
  2. Ando por aqui há algum tempo e gosto imenso da sua poesia, muitos parabéns, escreve muito bem!
    Só agora me atrevi a comentar.
    Tenho um blogue singelo e muito simples onde partilho algumas das minhas leituras, gostos e interesses. Será que poderia partilhar algumas das suas poesias, com as devidas referências e links adequados!?

    Obrigada

    ResponderEliminar
  3. Boa noite minha querida, um poetar sensível, profundo, enigmático, fala dos mistérios escondidos no interior. Me emocionei, doces beijokas com carinho e uma boa semana

    ResponderEliminar
  4. Intensa, arrebatadora do princípio ao fim!Arrepio! Beijos no coração!

    ResponderEliminar
  5. SUS LETRAS ME TRANSFORMAN LOS SENTIDOS.
    BESOS

    ResponderEliminar
  6. rosa querida, Perdi-me no tempo, mais uma poesia com alma.
    És uma poetisa e tanto, quando crescer, rs, quero escrever como você.
    Um beijo enorme e meu carinho sempre.

    ResponderEliminar
  7. Boa noite minha querida !!!!
    Seu poetar me diz muito da linda poetisa que és...escreves divinamente e repassa pra nós sempre a força do amor...
    bjssssssssssssss

    ResponderEliminar
  8. Olá Rosinha, que sonha!

    Como está? A minha visita vai ser curta, também.
    Tenho de sair, para me embelezar.
    Então a "menina" perdeu-se, mas foi na noite, ao vento e à chuva.
    Ah, que pena! Veja, sobretudo, o primeiro vídeo do meu blogue, quando tiver tempo, e depois diga-me lá, se não teria sido melhor, perder-se nos braços do ator.
    Não escrevia por uns dias. Não tinha problema nenhum, inspirava-se e bebia noutras fontes.
    Eu vou já calar-me, porque estou com a imaginação muito em alta, 100vezes mais que a Bolsa de Valores.
    Não sou jogadora, não jogo...este jogo.

    Tem de ser por TU, mas ai, não consigo. Talvez com o tempo.

    Beijinhos e que o dia lhe brilhe no olhar.

    PS: pense que esteja a dormir, porque se andou a "deambular" na madrugada, merece, agora, sonhar.

    ResponderEliminar
  9. Lindíssimo poema, como sempre leio aqui.É tua mara a profundidade aliada à beleza! beijos,linda semana!chica

    ResponderEliminar
  10. Querida, que preciosismo fizestes das palavras para compor estes teus versos de solidão e de espera plasmados na alma.Lindo!Lindo.Obrigada pelo carinho e tuas visitas no meu Blog.Bjs Eloah

    ResponderEliminar
  11. Olá Rósinha, já te o disse várias vezes. Cada vez que te leio me fazes lembrar Florbela Espanca e este poema não é excepção. Maravilhoso querida amiga como tudo o que escreves. Beijos com carinho

    ResponderEliminar
  12. Pura intensidade em seus versos...vão muito além das palavras, é impregnado de sentir...
    Boa semana amiga, beijos,
    Valéria

    ResponderEliminar

  13. é bom quando nos perdemos

    na hora dos pássaros

    ResponderEliminar
  14. A noite acentua a solidão...
    Ás vezes, ficamos perdidos na frieza; outras, encontramos a paixão esquecida...
    E sonha-se....
    Lindo....
    Beijos e abraços
    Marta

    ResponderEliminar
  15. Se perdeu no tempo
    No silêncio da noite adormeceu
    À chuva e ao vento
    Na escuridão aconteceu!

    Amiga Rosa Solidão
    Aconteceu no pensamento
    Tristeza e paixão
    Mágoas, dor e sofrimento!

    Bom segunda-feira
    um beijo
    Eduardo.



    ResponderEliminar
  16. Rosa, suas palavras são de tamanha essência, que tenho a sensação de estar entre meio a elas. Parabéns, doce inspiração!


    Te desejo um ótimo restinho de tarde, uma excelente e abençoada semana.
    Um grande abraço.
    Tati.

    http://tatian-esalles.blogspot.com.br/

    Att.

    ResponderEliminar
  17. As horas morrem no tempo que se perde

    "A ausência é um mar revolto"

    Bjo.

    ResponderEliminar
  18. Um poema de palavras emocionadas repleto.

    Adorei!

    beijinho

    ResponderEliminar
  19. Rosa minha querida
    As tuas palavras são como as noites, tristes e sentidas!
    Boa semana querida

    Beijinho e uma flor

    ResponderEliminar
  20. Querida amiga

    As palavras
    que trazem em si,
    perfume de vida,
    escrevem e se reescrevem
    no olhar de quem as lê.

    A amizade é o templo
    da alegria.
    E que assim seja
    para sempre em sua vida.

    Aluísio Cavalcante Jr.

    ResponderEliminar
  21. Ausência é uma palavra que machuca. Que nos deixa perdido. Mais um belo poema, cara poetisa. Beijinhos.

    ResponderEliminar
  22. Olá!Boa noite!
    Rosa!
    ...o amor existindo está sempre no seu devido lugar, rodeando-nos no sentir da ausência, como um anjo enviado para que guarde cada um de nós no nosso caminho...
    Obrigado pelo carinho da visita!
    Boa semana
    Beijos

    ResponderEliminar
  23. .."É na noite que as horas morrem...vazias a escorrer da minha mão"
    e teus versos escorrem emoção querida..
    beijos de carinho..

    ResponderEliminar
  24. Ola Rosa,
    Mais um poema muito intenso que vem como um sopro, um sopro de palavras que silencia corações.

    Lindo!
    Beijos

    ResponderEliminar
  25. Olá Rosa
    Versos que trazem as dores e emoções do corpo e da alma, muito bonito, beijinhos

    ResponderEliminar
  26. É triste, mas lindo e intenso!
    Amada, é difícil eu vir até aqui, pois na tua foto de seguidor não está junto a estrada até aqui e me ponho a procurar em algum comentário e assim eu encontro o caminho.
    Dia 23 é meu niver e farei uma festinha no confissionarium. Por favor, apareça!
    Uma linda terça a ti!
    beijos.

    ResponderEliminar
  27. Bom dia
    Quantos dias acordamos assim.
    Perdidos no tempo
    Desfeitos em cinza
    De sonhos rasgados
    De roupas ausentes...

    ResponderEliminar
  28. Tu és a rosa vermelha
    mais linda do meu jardim
    teu coração é vermelho
    teus lábios cor de carmim.

    grata sempre com as lindas e amigas palavras com que sempre me dedicas, beijinhos de luz meu amor e muita paz na tua vida...

    ResponderEliminar
  29. Como descrever teu poema? Não consigo, pois a emoção, e o sentimento apenas sentimos.Ao ler-te é muito mais que intensidade, é alma exposta.

    Bjinho Rosa, desculpa a demora.

    ResponderEliminar
  30. Lindo e triste, mas solidão é isso mesmo, aqui consegues com seu talento nos fazer sentir o tormento da dor do amor!
    Abraços minha linda poetisa!

    ResponderEliminar
  31. oi minha amiga,

    você me arrepia com suas escritas,
    tocam fundo o meu coração...
    lindo demais...
    e triste demais...

    beijinhos

    ResponderEliminar
  32. Como sempre um poema intenso. Tão intenso quanto a própria vida.
    Um abraço

    ResponderEliminar
  33. Querida Amiga

    A intensidade que colocas em cada palavra, muito se assemelha á intensidade do sentimento: profundos.
    Poesia, com "miolo", plena, repleta de vida.
    Para quem se sente perdida...
    É muito belo.


    Beijos


    SOL

    ResponderEliminar
  34. Bom dia, Rosa. Quantas vezes nos deixamos levar pelos mares da ilusão, frios, congelantes, que num momento pensamos ter como reverter num calor de brasa viva que o nosso coração anseia por demais viver.
    Lindo como sempre!
    Beijos na alma e fique na paz!

    ResponderEliminar
  35. Oi, Sonhadora! Lindo poema, como sempre! Beijos pra você e um carinho pra Luna que é uma gata muito charmosa!

    ResponderEliminar
  36. ...guardarei a imensidão da dor
    ...invento a solidão despida de ti
    ...descanso as mãos prenhes de amor
    ...do fogo que adormeceu em mim
    ............
    Sempre belas palavras
    Beijo

    ResponderEliminar
  37. Olá Rosa, como sempre belo poema...Espectacular....
    Cumprimentos

    ResponderEliminar
  38. Querida Rosa que lindo seu poema.
    Sempre intenso e me fazendo levitar.
    Gosto do que escreve, faz bem ao meu coração, a minha alma.
    Agradeço seu carinho e sua delicadeza sempre em nosso cantinho...beijinhos em seu doce coração e linda noite de paz.

    ResponderEliminar
  39. Sempre sentidas estas palavras, impossível ficar indiferente!
    Adoro ler-te
    Bjs

    ResponderEliminar
  40. Oi amiga, lindo como sempre o que escreves. Parabéns!
    Bjinhos no ♥

    ResponderEliminar
  41. Esvaziar-se para prencher-se de poesia.
    Muito lindo querida!!

    Bjos

    ResponderEliminar
  42. OI ROSA!
    TEUS TEXTOS TEM SEMPRE, A FORÇA NAS ENTRELINHAS, DE UM SER MUITO FORTE E INTENSO...
    LINDO.
    ABRÇS

    zilanicelia.blogspot.com.br/
    Click AQUI

    ResponderEliminar
  43. Olá Rosinha, que sonha!

    Como está?
    No Brasil, temos a Smareis, aqui, temos a "menina". Olhe, querida, são quilómetros, primeiro que chegue ao seu contato. Já cheguei, finalmente.

    Ah, ontem vi-a, de madrugada! Andava em deambulações e cogitações, como eu.

    Mas...onde é que já se viu, alguém perder-se na noite, no tempo. Quando nos perdemos nestes parâmetros, não nos perdemos, sozinhas, está escrito, não sei onde.
    Não seria melhor "perder-se" com...?

    Falemos, a sério! O seu poema, aquilo que lhe tolda o olhar é um sentimento muito profundo de dor, angústia e ausência.
    "Não há mal, que sempre dure, nem bem que não acabe", diz o provérbio popular, e gostaria que o mesmo, se cumprisse para a Rosa.

    E depois, somos Alentejanas, com génese árabe, naturalmente, tanto pior, só não "comemos na gaveta" como os Algarvios (as minhas desculpas, se passar por aqui, algum Algarvio, mas é aquilo que se diz), porque de resto, tudo é "não se faz, não se diz, não contes, não digas, no fundo...esconde-te a ti e às tuas vontades, esconde-te da vida, para agradares aos outros.
    Eu já ultrapassei essa fronteira, há muito tempo, em alguns aspetos, só, diga-se, em abono do verdade.

    Tenha um dia muito feliz, com alegria e em harmonia.
    Beijos da Luz, com muito afeto.

    ResponderEliminar
  44. Um belo dia pra ti minha amiga querida,,,obrigado sempre pelo seu carinho no Livro....beijos e flores...

    ResponderEliminar
  45. "... a ausência é um mar revolto" ...
    Não poderia faltar, nem o Mar, nem o Rio... as correntes que nos movem, que nos levam a navegar por nós e em nós...
    Vou nostálgica, mas gostei de cá vir ...
    Temos as nossas parecenças, e temos o tempo passado e o presente, e teremos com toda a certeza um futuro... De sorriso nos lábios, e uma esperança reforçada ...

    Beijo n´oteudoceolhar *

    ResponderEliminar
  46. Aí que poema mais lindo Rosa...naveguei agora ainda postarei um poema seu...Vim te deixar um Abraço...ainda hei de postar um poema seu...Fica com Deus !querida!

    ResponderEliminar
  47. Eheh!menina...to aqui em orbita ainda...pois acabei repetindo duas vezes a mesma coisa...mais é isto...muito lindo seus poemas...

    ResponderEliminar
  48. O seu estilo de poetar é inconfundível!
    O seu ardor interno é a própria poesia!

    Beijinho para si!

    ResponderEliminar
  49. .


    Rosa Maria, meu anjo.
    Toda véspera do dia 23 eu
    seleciono as pessoas que
    têm a ver com a matéria que
    será, por mim, postada no
    Blog , Bar do Escritor.
    Por isso eu te convido a
    entender o porquê das pes-
    soas chorarem por quem já
    foi linda e hoje luta de-
    sesperadamente para não
    se perder da lembrança dos
    que um dia a ela se rende-
    ram.

    Espero por ti, com flores
    da serra no DIA 23 na
    COLUNA do silvioafonso
    .

    http://bardoescritor.blogspot.com

    silvioafonso







    .

    ResponderEliminar
  50. Olá Sonhadora!
    Esse forte sentimento, que sente pela noite adentro, se mistura com a solidão, no meio da escuridão.

    Beijinho
    José

    ResponderEliminar
  51. Na vida e na poesia somos eterna busca!Maravilhosa,Rosa!bjs,

    ResponderEliminar
  52. A noite pode trazer silêncio e engolir as horas, quando abraçamos os fantasmas, sentindo o vazio da ausência. Você é especial para versar sobre o tema. Coloca o coração em cada uma de suas construções lindas. Bjs.

    ResponderEliminar
  53. Um lamento, uma vontade de mudar, algo a desejar fazem do seu poema a esperança em dúvida, lindo. Um abraço, Yayá.

    ResponderEliminar
  54. Minha querida poetisa: Estava com saudade da beleza de seus versos!... Tenho vivido horas difíceis e pouco venho ao computador. Você sempre me emociona! Lindíssimo poema! Cheio de dor, amor, tristeza e saudade. Para mim, depois de Florbela Espanca, está você, a voz dos mais profundos sentimentos, o rasgar dos abismos da alma.
    Bjs,
    Maria Luiza

    ResponderEliminar
  55. Rosa, minha amiga!
    Grata pela tua visita e saiba que, como todos os que aqui estão, também admiro teus versos tão inspirados.
    Beijinhos...

    ResponderEliminar
  56. Perdeu-se em belas palavras, beijo Lisette.

    ResponderEliminar
  57. que saudades que dar
    a ausência que o corpo
    senti, do mar do inferno do calor de outro corpo
    linda noite bjs

    ResponderEliminar
  58. ROSA QUERIDA , QUE LINDO POEMA . ESCREVES COM O CORAÇÃO, SÃO MARAVILHAS QUE NOS EMOCIONA. UM ABRAÇO FRATERNO, CELINA

    ResponderEliminar
  59. Me embebedo, desgasto e guardo cuidadosa, a cumplicidade dos seus versos lindos ... Beijos querida Rosa Sonhadora.

    ResponderEliminar
  60. Minha querida amiga, és muito mais que solidão, és sonho.

    Que jamais te percas de ti.

    Embora cada um de nós a dado momento da vida se sinta assim como começas a tua poesia.


    Perdi-me no tempo e caminhei sem mim...

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  61. .



    Hoje é dia 23 e como todos
    os dias 23 eu posto no Blog
    do Bar do Escritor.
    Eu gostaria muito que lesses o
    meu texto e lá dissesses um alô,
    para mim.
    Por isso eu te convido a
    entender o porquê das pes-
    soas chorarem por quem já
    foi linda e hoje luta desespe-
    radamente para não se perder
    da lembrança dos que um dia a
    ela se renderam.

    Espero por ti, com flores
    da serra para um bom-dia.

    http://bardoescritor.blogspot.com

    silvioafonso







    .

    ResponderEliminar
  62. teus poemas possuem um cheiro único, o da intensidade.
    bj, poeta queridíssima

    ResponderEliminar
  63. Sempre a doce sensibilidade impregnada em sua linda poesia.
    Beijos.

    ResponderEliminar
  64. Amiga Rosa Sonhadora

    Como é bom e belo "perderes-te no tempo..."

    Visitar-te e desfrutar de tudo o que aqui encontro é um privilégio, ler-te é deixar-me ir numa viagem de sonho e magia.

    A tua poesia, os teus versos, as imagens que crias transportam-me a um mundo de ilusão, mas também de emoção e sensibiliodade.

    Adoro e aplaudo de pé a arte com que sempre jogas com as palavras e com elas fazes poemas tão maravilhosos.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  65. Espero que esse coração sofrido encontre o caminha da vida!

    Bjussssssss

    ResponderEliminar
  66. Olá Rosa Rósea da poesia! A alma se perde no tempo, mas o coração não perde do tempo um segundo sequer quando ama. De toda esta Olá Rosa Rosea da poesia!A alma se perde no tempo, mas o coração não perde do tempo um segundo sequer quando ama. De toda esta efevercência que o amor viveu no tempo, apesar da solidão, ausencia, dor, sonho, nada nada se perde do amor doado. São inesqueciveis as marcas do amor que fica em nós. Brilhante, intenso, escrito com alma o seu poema. Parabéns! Linda noite de quinta-feira e uma sezta-feira grandiosa preparando seu final de semana. Saudaçõe Poeticas - Mario Neves que o amor viveu no tempo, apesar da solidão, ausência, dor, delírios, nada se perde do amor doado. São inesquecíveis as marcas do amor que fica em nós. Brilhante, intenso, escrito com alma o seu poema. Parabéns! Linda noite de quinta-feira e uma sexta-feira grandiosa preparando seu final de semana. Saudações Poéticas - Mario Neves

    ResponderEliminar
  67. Espero, minha amiga, que se chegue a encontrar...

    Bons sonhos

    ResponderEliminar
  68. Querida amiga tenho andado perdido pelas terras que tão bem conheces.
    Por aqui, como sabes, a Internet é um pouco arredia. Hoje, um Wi-Fi generoso, deixou-me espreitar estes Blogues que sigo e adoro.
    Li o teu poema e enchi a minha alma com a tua magia.
    Volto breve, até lá um beijo muito grande.

    ResponderEliminar
  69. Quando as mãos são prenhes de amor a alma está pura...e não há fantasmas! Adorável a tua forma de fazer poesia. Obrigada por isso. Beijo
    BShell

    ResponderEliminar
  70. Perdeste-te, amando...
    Belo poema.


    Beijinho, minha amiga.

    ResponderEliminar
  71. Tu perdeste-te no tempo. Para mim não houve tempo!
    Bjo amiga

    ResponderEliminar
  72. Será que nasceu uma outra Florbela Espanca? Eu acredito que sim: a mesma sensibilidade, a mesma solidão e sofrimento.
    Ah! Pelo menos em POESIA...o país, continua!!
    Mil beijos
    Graça

    ResponderEliminar
  73. Já dizia Vinicius de Morais
    e
    lá tinha as suas razões:
    Quem já passou por essa vida e não viveu
    Pode ser mais, mas sabe menos do que eu
    Porque a vida só se dá pra quem se deu
    Pra quem amou, pra quem chorou, pra quem sofreu

    Para que vejas como vivo intensamente os meus dias
    imagens do cruzeiro pelo Douro
    estão à tua espera
    Rosa Maria!

    Um abraço.

    ResponderEliminar
  74. palavras fortes, intensas, que molda um poema de dor
    beijinhos

    ResponderEliminar
  75. olá ternura

    obrigado pelo carinho.

    bom fim de semana


    beijo y una flor.

    ResponderEliminar
  76. Amiga Sonhadora!
    Perdeu-se no tempo com muita sensibilidade!

    Nos meus frágeis braços vazios...guardarei a imensidão da dor

    Entre a aurora e o crepúsculo...invento a solidão despida de ti

    Na imensidão da noite fria...descanso as mãos prenhes de amor

    Nas cinzas que arrefeceram...do fogo que adormeceu em mim

    Maravilha!

    Beijinhos com carinho!

    ResponderEliminar
  77. Passei para deixar um grande beijo e desejar que seu final de semana seja muito especial, cheio de amor e alegrias.

    Ani

    http://cristalssp.blogspot.com.br

    ResponderEliminar
  78. Amiga ROSAMARIA.
    Um poema intenso com versos onde com languidez e melancolia recordas um amor ausente. Tu és grande poetisa! Tece os versos de forma magistral. Parabéns! Beijos com carinho.
    Gracita

    ResponderEliminar
  79. Rosa Sonhadora, querida!
    Perder-se no tempo é quase uma metáfora do próprio tempo, numa busca de seu próprio tempo. De um momento nosso, apenas isso, onde poderemos sermos nós na busca de tudo, do outro, de quem amamos, inclusive.
    Muito belo teu poema!
    Beijos e ótimo fim de semana!

    ResponderEliminar
  80. Como não estou bem certa se deixei recado ou não, aqui estou de novo.... Afinal é sempre um prazer deleitar-se com a leitura de tuas poesias! Um abençoado e feliz final de semana!
    Abraço carinhoso!
    Elaine Averbuch Neves
    http://elaine-dedentroprafora.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  81. Olá minha querida Rosinha,

    Sempre que entro aqui, olho para o cabeçalho, na esperança de ver um par a dançar um "caliente" tango e... nada. Tenho fé, que um dia, me/nos queira surpreender.
    Ontem, pus uma imagem, como cabeçalho, no Luzes e Luares. Gostei dela. Depois dê-me a sua opinião mas, do peito.

    Bom dia. Como está?
    Eu estou, um pouco afónica do ar condicionado. Isto passa.

    Sabe, há coisas que eu não entendo!
    Por exemplo, como é que um comentário, igualzinho, pode servir para 20 blogues? Entende?

    Por que é todos os comentadores(as) dizem bem do que nós escrevemos? Será dito, de forma sincera?

    Bem, vou dar um jeito à casa, sim , porque nós, Alentejanas, "não" gostamos de asseio, como toda a gente sabe.

    Beijinhos e um sincero abraço da Luz.

    A gente vai conversando. Não come ensopadinhos e açordas? Pão alentejano há por todo o lado. Os do Modelo/Continente vêm mesmo do Fermentopão, em Beja, casa especializada, em pão, popias e bolos folhados. Podia dizer isto tudo por e-mail, mas aqui dá-me mais "gozo".
    O poema que escrevi no "Luzes" é um poema vulgar, satisfatório, acho eu. Tenho feito coisas melhores.

    Beijinhos. Até logo.

    ResponderEliminar
  82. Cada palavra um sentimento profundo, cada poetar transborda emoções que muitas vezes faz as lágrimas aflorar. Um doce beijo em teu coração e bom final de semana

    ResponderEliminar
  83. Olá,Querida Rosa!!!

    Nossa, seus versos sempre tão cheios de sentimentos que impressiona!!!!Da para senti-los!!!!
    Beijos e minha admiração queirda poetisa!!!
    *Desculpe-me a demora.

    ResponderEliminar
  84. Muitas vezes na vida e na poesia a vida é assim,,,a gente se perde pra poder se encontrar...pra que tudo faça sentido depois....beijos de bom final de semana pra ti amiga...

    ResponderEliminar
  85. Rosinha minha querida, como sei da noite em que nos perdemos para nos acharmos nos braços frios da solidão de nós mesmas...Profundo, lindo e triste como só tu sabes tão, mas tão bem descrever.
    Mexem comigo as tuas palavras, os teu poemas, traduzes-me na perfeição...
    Beijinho de raios de luar e ooptimo fim de semana

    ResponderEliminar
  86. É tão fácil perdermo-nos no tempo ...
    Muito bonita e intensa a sua Poesia !

    ResponderEliminar
  87. QUERIDA ROSA OBRIGADA POR MINHA FILHA, ELA TEVE ALTA ONTEM , O QUE DEVERIA SER UMA SIMPLES CIRURGIA , POR DISPLICêNCIA DO OUTRO HOSPITAL, NA DEMORA DA CIRURGIA, RESULTADO A INFLAMAÇÃO DA VESÍCÚLA ESTA PASSANDO PARA OS OUTROS ÓRGÃOS , MAIS GRAÇAS A DEUS ELA ESTÁ SE RECUPERANDO BEM. ABRAÇOS CELINA

    ResponderEliminar
  88. Minha linda Rosa!

    Gosto desse perder-se no tempo para encontrar-se na poesia!
    Enquanto as horas da noite morrem, os versos em ti escorrem e vivificam-se lindamente!

    Beijos, flor da poesia!

    ResponderEliminar
  89. Perdida no tempo
    entregue a solidão
    devastada na perdidão
    das madrugadas
    tragada por uma antiga
    paixão
    mas encontrada nos belos
    versos
    confeccionados em rimas
    seguras
    levadas por uma bússola
    poética
    navegada por velas
    orientadas
    mapeada quase perfeita
    guiada pelas constelações
    roteiros da lua
    que bordam este tapete
    poético
    as linhas de uma alma
    perdida no tempo
    completamente apaixonada.

    Luiz Alfredo - poeta

    ResponderEliminar
  90. Nesta noite procurei uma vida. Encontrei uma vida adormecida ao rumo norte. Era um amor que adormeceu em mim, cuja ausência ficou perdida no limiar da dor.
    E o vento do outono trouxe em seu lamento uma forma de sonho.
    Há demora sim; a solidão é proliferada na rua com os galhos que choram e com mãos que sangram.
    É um sonho por alguém que não chegará. E a espera de uma volta que deixou a solidão gravada num sentimento. E o vulcão derrama suas lavas ao vento.

    ResponderEliminar
  91. Olá Rósea flor da poesia! Novamente neste teu escarlate palácio de palavras de amor. Primeiramente quero me desculpar por meu último comentário aqui ter saído truncado e repetitivo. Não entendo o que houve, por certo motivado por um descuidado feito eu. Perdoe-me. Já falei do teu poema e venho aqui para te dizer que nesta sexta-feira postei a homenagem as mulheres nativas em virgem da série "Perfil Astrológico da Mulheres". Visite o "Amor...Desbragado...Confira, curta e comente este signo. Saudações Poéticas - Mario Neves.

    ResponderEliminar
  92. Mesmo que com o seu quê de tristeza,intensamente belo .

    Beijo carinhoso , Sonhadora .

    ResponderEliminar
  93. Oiii amiga, decidi vir fazer uma visita ao seu blog para lhe desejar um optimo fim de semana e convida-la a ler os meus novos poemas http://ganha-dinheiro-net.jimdo.com

    ResponderEliminar
  94. por vezes todos nós nos perdemos no tempo...

    obrigada e um

    beij

    ResponderEliminar
  95. Rosa estar aqui é estar num mar de fortes emoções, lindo poema, forte fala-nos fundo da alma, adorei também a música muito bela, beijos Luconi

    ResponderEliminar
  96. olá sonhadora,

    para lhe deixar um beijinho com muito carinho

    Alex

    ResponderEliminar
  97. Como sempre maravilhoso, poder se perder por aí...
    Beijo Lisette.

    ResponderEliminar
  98. Quando nos perdemos há um vazio inexplicável, e um silêncio barulhento na alma que não cessa , não se aquieta não se rende, apenas move o nosso ser e traz turbulências ao coração..Quem ira nos encontrar? em quem nos apegaremos? de que necessitamos? recolher, abster , se entender e retornar...Labirintos de ti....

    Beijos linda amiga...

    ResponderEliminar
  99. Boa Noite Minha Madrinha..
    Estou preocupada contigo estou sentindo você ausente .
    Espero em Deus que tudo esteja bem contigo e bem de saúde o principal das nossas vidas.
    Com muito carinho desejo uma feliz e abençoada semana beijos da afilhada,Evanir.

    ResponderEliminar
  100. Rosa,
    Eu amo essa sua melancolia,pois ela derrama versos de puro lirismo.
    Perdemos-nos no tempo, para nos acharmos em nós e quem sabe no outro que é a parte desse tempo...
    beijokas doces e uma semana iluminada.

    ResponderEliminar
  101. .

    .

    . entre.a.perda.e.o.re.encontro . onde o verão se atarda ainda que seja cedo . para nós . sempre cedo .

    .

    . deixo um beijo e um convite .

    .

    . há uma festa que espera por Si no . intemporal .

    .

    .

    ResponderEliminar
  102. Sonhadora,

    Perdes-te de ti, mas alguém te acha, hoje ou amanhã. Uma rosa jamais é esquecida!

    Beijos!
    Alcides

    ResponderEliminar
  103. Minha querida, a vida não nos dá descanso corremos de cá para lá e nunca mais atingimos a meta?
    E que meta...será que temos alguma meta, acho que apenas procuramos um oásis dentro do nosso deserto.
    Tudo isto para lhe dizer que quando venho aqui venho sempre atrasada.
    Mas nunca é tarde para quem se quer bem...beijinhos de luz e paz na vida.

    ResponderEliminar
  104. Como o tempo me castiga! Rende-me tão pouco!

    Li uma série de poemas. Neste breve comentário, sinta-se homenageada: encantadora poesia, rima adequada, natural, acompanhando o lirismo que plasma nos versos.

    Saio sempre encantada!

    Bjo

    ResponderEliminar

  105. Querida Sonhadora

    O tempo é assim, corre a nosso desfavor quando precisávamos da sua cumplicidade...

    Ele é avaro, compraz-se em nos fazer viajar por rumos que nos desorientam, por noites tristes, perdidos de nós levando-nos ao cúmulo de nos encontrarmos sós e

    'Bebendo essa luz esmorecida na penumbra do meu corpo noite'

    Lindas as palavras e expressões dos seus poemas! A que eu assinalei já vale por um poema. :)

    Bjs

    Olinda

    ResponderEliminar
  106. Amiga que saudades dos teus poemas.
    Sempre a escolha da música perfeita.


    beijinhos

    ResponderEliminar
  107. O amor é canto
    e é lamento
    é sol
    e é chuva
    e é o sonho
    constante
    de uma Rosa Florida!
    Como sempre lindos versos Rosinha! Um beijinho e um :) com amizade!

    ResponderEliminar
  108. Olá Rosa, que tudo esteja bem contigo!

    Belíssimo, deveras intenso e tão perfeito que envolve o leitor. Vir até cá me revelou um espaço agradável e admirável, fiquei encantado com este poema, parabéns e obrigado por compartilhar tão belas palavras elaboradas com intensos pensamentos de expressivos sentimentos!

    Assim deveras agradecido passei e me vou deixando também meu desejo que você tenha um viver de felicidade intensa, e assim terei sempre tão belos escritos para ler e me encantar, obrigado pela tão gentil visita e comentário. Não serei um político te fazendo promessas de assíduas visitas diárias, mas sempre que possível esteja certa que virei por cá me encantar novamente, abraços e até mais!

    ResponderEliminar
  109. AH...Se o tempo pudesse recitar, bradaria poesias tão lindas como você faz. beijo

    ResponderEliminar
  110. Rosa, boa noite!
    Perdida no tempo mas, encontrada na poesia, lindo!

    Beijinho,
    Ana Martins

    ResponderEliminar

Amigos são velas acesas ao fundo da escuridão
alumiando o caminhode volta...a presença doce e
serena numa noite de tempestade...são o abraço
suave da vida...palavras ditas muitas vezes em
silêncio aquecendo a alma e o coração.

Um beijinho carinhoso a todos que por aqui passam.
Sonhadora